O que é o programa Jovem Aprendiz?

O programa jovem aprendiz está presente no mercado há 21 anos, mas você sabe como realmente ele funciona?

O mercado de jovem aprendiz RJ tem crescido bastante e, com isso, cada vez mais jovens estão tendo a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. Entretanto, mesmo com tamanho crescimento, ainda encontramos muitas pessoas com dúvidas sobre como o programa realmente funciona.

Pensando nisso, selecionamos algumas das perguntas que mais ouvimos para respondê-las e tirar, de uma vez por todas, qualquer dúvida que ainda reste sobre o programa jovem aprendiz. Vamos lá?

O que é programa jovem aprendiz?

Presente no mercado desde 2000, o programa é a forma de contratação criada a partir da Lei da Aprendizagem. O objetivo do mesmo é estimular o emprego entre jovens, principalmente aqueles que nunca tiveram contato com o mercado de trabalho.

O programa é dedicado, sobretudo, a profissionais entre 14 e 24 anos. Além disso, para se incluir no programa, estes jovens precisam estar cursando ou já terem concluído o ensino fundamental ou médio. Profissionais que frequentam curso técnico conveniado com a empresa, relacionada a atividade que desempenham enquanto estiverem contratados também podem participar do programa.

Como funciona o programa?

Recebe o nome de aprendiz aquele que estuda e trabalha. A legislação determina que médias e grandes empresas contratem um número de aprendizes equivalente a, no mínimo, 5% e, no máximo, 15% da quantidade total de seus funcionários. 

Vale destacar que o jovem aprendiz pode trabalhar, no máximo, dois anos na categoria. Portanto, é possível trabalhar mais de uma vez como aprendiz, desde que não ultrapasse o limite de dois anos.

Carga horária de trabalho e salário de um jovem aprendiz

Um jovem aprendiz tem sua jornada de trabalho resumida em seis horas diárias. Em alguns casos, podemos encontrar jornadas de oito horas diárias, mas o jovem deve ter terminado o ensino fundamental e, nesse tempo, deve ser computado as horas de aprendizagem teórica.

Além disso, o profissional não pode fazer hora extra nem trabalhar em horário noturno, entre 22h e 5h. Dos cinco dias trabalhados da semana, um deve ser dedicado a cursos profissionalizantes.

Em relação a salário, o aprendiz tem registro em carteira e todos os direitos trabalhistas e previdenciários. Em 2021, o salário mínimo por hora é de R$5, então, este valor condiz com o mínimo a ser recebido pelo profissional.

Enfim, para quem se interessa em trabalhar como jovem aprendiz RJ, deve saber que é possível se cadastrar em diversas instituições, como o Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola), ou sites de empregos, como o Rio Vagas.

Além de anunciar, esses meios fazem a ponte entre os jovens e as empresas, garantindo o sucesso para ambos os lados. Está na idade de ser um aprendiz? Então, aproveite todas essas informações e comece a procurar agora mesmo pela sua oportunidade!