Osteoporose → como prevenir aumentando o consumo de proteína?

Sabemos como as proteínas são importantes ao nosso corpo.

Mas será que o aumento da quantidade diária de ingestão provoca melhoras na saúde?

E quanto a osteoporose, será que iremos percebemos melhora ou piora?

Saúde óssea

A proteína é um dos três macronutrientes que seu corpo precisa para a saúde.

Carboidratos e gordura são os outros dois. Ao contrário dos carboidratos e da gordura, a proteína não é o principal macronutriente para o qual o seu corpo usa a energia.

Seu corpo funciona principalmente com carboidratos e gorduras, exceto em circunstâncias especiais. Normalmente, você usa menos de 6% da proteína que consome através da dieta como fonte de combustível.

No entanto, você usa mais proteína durante os períodos de inanição ou com exercício excessivo em um estado depletado de glicogênio.

Mas não subestimemos a importância da proteína dietética!

Você precisa dos aminoácidos da proteína para a reparação muscular e para preservar e construir o tecido muscular em resposta ao exercício.

Além disso, a proteína tem uma variedade de outras funções no corpo humano.

Por exemplo, enzimas, anticorpos e os componentes estruturais das células são feitos de proteína.

Necessidades cada vez maiores

Pessoas que se exercitam precisam de mais proteína, tanto quanto o dobro da quantidade, que os nutricionistas recomendam para pessoas sedentárias.

A quantidade recomendada para pessoas inativas é de cerca de 0,8 gramas por quilograma de peso corporal por dia.

Se treinar com força ou praticar exercícios de alta intensidade, você pode precisar duplicar essa quantia a cada dia para permitir que seu corpo evite um estado catabólico e ajude na recuperação do exercício.

É claro que precisamos de mais proteína para manter e construir músculos, mas e quanto à proteína para a saúde óssea?

Como músculo, seus ossos sofrem remodelação contínua, a quebra do osso velho e a criação de novos.

Na verdade, esse processo ocorre ao longo da vida, assim como acontece com o músculo.

Seus ossos precisam de aminoácidos de proteínas e minerais, como o cálcio, para completar esse processo.

A matriz de todos os ossos do corpo é composta de proteínas e você precisa dos aminoácidos que a proteína oferece para o crescimento e a manutenção dos ossos.

Portanto, você pode se perguntar se consumir mais proteína pode ajudá-lo a manter seus ossos saudáveis ​​e diminuir o risco de osteoporose.

O que a ciência diz sobre isso?

Proteína e Saúde Óssea

Inicialmente, a pesquisa sugeriu que o consumo de uma dieta rica em proteína, particularmente proteína animal, pode ser prejudicial à saúde óssea.

Essa ideia ganhou apoio depois que estudos mostraram que consumir mais proteína aumentava a quantidade de cálcio que entrava na urina.

Portanto, os pesquisadores levantaram a hipótese de que a alta ingestão de proteína aumentou a degradação do osso e o cálcio liberado do osso foi excretado na urina.

Portanto, eles pensaram que o cálcio veio do tecido ósseo e foi um marcador de maior degradação óssea.

No entanto, estudos mais recentes mostram que uma dieta maior em proteína aumenta a absorção de cálcio do intestino.

Assim, o cálcio na urina depois de uma refeição rica em proteínas vem da maior quantidade de cálcio que entra no corpo depois de comer uma refeição rica em proteínas.

Na verdade, a maré mudou tanto que agora os especialistas acreditam que o consumo de mais proteína dietética, acima da ingestão diária recomendada, pode ajudar a prevenir a perda óssea e evitar a osteoporose.

Essa é uma grande mudança no pensamento!

Mas quando você considera que a proteína aumenta a absorção de cálcio, não é surpresa que possa ser benéfico para a saúde dos ossos.

Você pode suplementar colágeno tipo 2 com Cartilax UC2, que garante além de colágeno uma base extra de nutrientes essenciais a absorção das proteínas.

De fato, uma análise de vários estudos mostrou que consumir proteína acima da ingestão diária recomendada pode reduzir o risco de perda óssea e fraturas de quadril.