Quais são os tipos de melasma

O melasma é uma condição que se destaque pelo surgimento de manchas escuras na pele, normalmente marrons ou acastanhadas. O que poucos sabem é que existe mais de um tipo de melasma.

Não conhece quais são? Sem problemas! A seguir, apresentamos todos os tipos de melasma , o que causa essa condição e quais são as opções de tratamento. Confira!

Tipos de melasma

Ao todo, existem três tipos de melasma, que são combinados de acordo com a camada da pele que afetam. Abaixo, apresentamos quais são e como funcionam:

Melasma epidérmico

Trata-se do tipo de melasma mais comum, atingindo a primeira camada da pele, uma epiderme, que é a que fica exposta ao sol no dia a dia. Por isso, tende a ser um tipo mais fácil de ser tratado, resultado mais rápido.

Melasma dérmico

Tipo que se permite atingir uma camada profunda da pele, entre um hipoderme e epiderme. Como está localizada em uma área mais funda, exige mais tempo de tratamento para eliminar manchas.

Melasma Misto

O melasma misto é uma combinação do epidérmico e do dérmico, ou seja, uma mesma pessoa possui os tipos dois. De modo geral, manchas epidérmicas são eliminadas em menor prazo do que as dermicas, por isso o tratamento costuma ser um pouco mais longo.

Existe cura para melasma?

Mas, afinal, melasma tem cura ? Embora seja uma condição que acomete muitas pessoas, não existe cura para melasma. O que há tratamentos paliativos utilizados para clareamento de mancha, para uniformizar o tom da pele e melhorar a autoestima de quem enfrenta esse problema.

Tratamentos para melasma

Não existe como eliminar melasma definitivamente , mas é possível investir em tratamentos específicos para clarear manchas da pele. A seguir, apresentamos o que pode ser feito:

Uso de produtos clareadores

O uso de produtos clareadores faz parte de todo tratamento de melasma , ajudando a atingir um resultado mais expressivo. Entre os principais ativos clareadores, destaque para hidroquinona, que é considerada padrão ouro, ou seja, é extremamente eficaz.

Existem cremes, géis, entre outros, de hidroquinona, que combatem a hiperpigmentação e produção de melanina em excesso, de modo a evitar o escurecimento de manchas e surgimento de outras novas, além de promover um clareamento significativo.

Outros ativos que podem ser utilizados em creme para melasma são o ácido retinóico, vitamina C e niacinamida, que devem ser relatados conforme recomendação do fabricante ou de seu médico.

Procedimentos clínicos

Os procedimentos clínicos são feitos em consultório pelo dermatologista. Costumam ser indicados para quem tem pressa em ver resultados, já que os entrega mais rápido. No entanto, contam com o ponto de negativo de serem mais caros.

O laser é um dos principais procedimentos feitos em consultório, trazendo resultados expressivos de clareamento das manchas. Além dele, destaque para o microagulhamento com aplicação de ativos clareadores, tratamento que também previne o envelhecimento porque estimula a produção de colágeno.

Outra opção de procedimento é o peeling físico ou químico, que estimula a renovação celular, promovendo o clareamento da pele de maneira eficaz.